Blog
Início » Links patrocinados: muito além de Google Adwords
out 15, 2017 |

Links patrocinados: muito além de Google Adwords

O que são links patrocinados - adwords, display, facebook, afiliação

Os Links Patrocinados são anúncios publicitários pagos veiculados nos sites de busca – Google, Yahoo, MSN, Ig – nos grandes portais, como Terra e UOL, e também no Facebook e em sites de afiliação.

Quando falamos de Links Patrocinados, a primeira coisa que vem na cabeça é Google Adwords.

Mas na verdade podemos referir-nos a Links Patrocinados todas as vezes em que pagamos pelo clique no anúncio ou pelo resultado trazido por este clique (Ex de geração de lead).

Links Patrocinados de Google Adwords

Os links patrocinados de Google Adwords são aqueles anúncios que aparecem em cima das buscas do Google.

Aqueles que têm o ícone do lado esquerdo, com o escrito anúncio.

Quando procuramos algo no Google, se for algo de tipo comercial, por exemplo queremos comprar algo, vemos que os primeiros resultados têm um ícone do lado esquerdo.

google adwords com ícone no lado esquerdo do anúncio

Normalmente são os primeiros 3 ou 4 anúncios.

Para o seu anúncio estar lá em cima, nas primeiras posições, você precisa fazer campanhas de Google Adwords.

O fato de estar lá em cima, depende da qualidade dos seus anúncios, do site de destino do seu anúncio e de quanto você está disposto a pagar para estar ali.

Resultados orgânicos na página do Google

Os outros resultados, aqueles sem ícone, chamam-se de resultados orgânicos.

Para seu site aparecer entre os resultados orgânicos, você não paga de forma direta nenhum tipo de campanha.

No entanto precisa convencer o Google que o conteúdo que seu site oferece é bem mais relevante do que os outros.
Para fazer isso, você precisa implementar um projeto de SEO, ou otimização de site.


Veja também: Quais são as Fatores Principais de um projeto de SEO Onpage?


Links Patrocinados no Facebook e Instagram

Na verdade existem bem mais tipos de links patrocinados além do Adwords.

Um exemplo pode ser o Facebook.

Facebook tem uma ferramenta interna que chama-se Facebook Ads.

Aqui você pode configurar as suas campanhas e segmentar conforme suas necessidades e seu público-alvo.

Por meio do Facebook Ads você pode promover sua página do Facebook, ou um post específico fora da página.

Você pode também divulgar um link para seu site, para divulgar posts específicos do seu Blog ou páginas de produto.

As configurações de Facebook Ads não são tão avançadas como as de Google Adwords, mas podem dar resultados não inferiores se comparados.

No Facebook Ads você pode também integrar a sua loja virtual, caso tenha um site de ecommerce.

Além de poder configurar campanhas patrocinadas diretamente para Instagram.

Há duas caraterísticas que eu curto bastante no Facebook Ads:

1) Listas de perfis semelhantes no Facebook Ads

A primeira é a possibilidade de inserir listas de contatos e configurar campanhas para atingir perfis semelhantes aos desta lista.

Então, se, por exemplo, você tem uma base de contatos de clientes que representam o seu público-alvo ideal, o Facebook identifica se existem usuários cadastrados com estes endereços de e-mail.

Assim imediatamente identifica as caraterísticas destas pessoas e te ajudará a impactar usuários com comportamento parecido na Redes Sociais.

2) Facebook Lead Ads

Outra função muito interessante do Facebook Ads é a possibilidade de criar leads (contatos) de forma direta sem passar pelo seu site.

Como o Facebook já tem a lista de contatos de todas as pessoas cadastradas nele, se você escolher a configuração Facebook Lead Ads, quando o anúncio aparecer para o usuário, em vez de pedir para um like o anúncio irá solicitar a autorização que o usuário passe o contato dele diretamente para o anunciante.

Se o usuário aceitar, você irá receber, diretamente no seu e-mail, os dados de quem autorizou, tipo nome completo, número de telefone e e-mail.

Lembrando que o Facebook já tem estes dados no próprio sistema e só precisa da autorização do usuário para repassar estes dados para o anunciante.


Veja também: Quanto custa anunciar no Facebook? Alavanque seus resultados!


Links patrocinados em sites de afiliação

Outra maneira de conseguir anúncios pagos é por meio de plataformas de afiliação.

Existem plataformas onde um blogueiro pode cadastrar o próprio site autorizando a divulgação dos anúncios de terceiros nos próprios conteúdos.

A plataforma mais conhecida é o Google Display, parte da plataforma de Google Adwords, onde os blogueiros podem cadastrar sites por meio de Google Adsense.

Assim os banners do anunciante irão aparecer em Blogs e sites conforme a configuração do segmento pertinente.

Por exemplo, se você vende vinho, o seu anúncio irá aparecer em Blogs de Vinho, tipo club-del-vino.com/br ou de alimentação ou outros de categoria similar.

A cobrança por banners pagos pode ser por CPC (custo por clique), por CPL (custo por lead – contato gerado) ou por CPM (custo por mil impressões de banner) dependendo da plataforma.

O Google Display dá a possibilidade de pagar por CPC ou CPM.

Outras plataformas tipo Afílio e Actionpay dão a possibilidade de cobrança por CPL (custo por lead).

Nestes casos você não paga se o usuário clica no anúncio, mas só se este clique gerar um contato para você.

Vale a pena testar!

É importante, para fim de SEO, que você indique para o Google que você está pagando por este anúncio e que não é um link orgânico, se não o Google irá penalizar o seu site (destino deste anúncio).

Para informar o Google, é preciso inserir no link do banner a tag: No follow.

Esta é a mesma tag que aparece nos links de comentários em posts de blog.


Veja também: O que é Marketing de Comentário?


Como saber se precisa usar links patrocinados

Antes de decidir qual tipo de estratégia de marketing digital usar, é importante definir alguns pontos importantes:

  1. Quem é o seu público-alvo?
  2. Qual é seu objetivo (em que lugar do funil de venda você está trabalhando)?
  3. Em quanto tempo você quer atingir o resultado?

O tipo de público-alvo te indicará se é melhor trabalhar no Google, Facebook, Instagram ou site de afiliação, dependendo de onde encontra-se o seu cliente ideal.

Quanto ao funil de venda, nós dividimos ele em:

  1. Divulgação
  2. Engajamento
  3. Venda.

funil Divulgação, Engajamento, Venda

Se o seu objetivo é de curto prazo e é vender, você está trabalhando no fundo do funil de venda, então não perca tempo com trabalho de divulgação da marca, mas trabalhe diretamente os anúncios pagos para atingir quem já está procurando o serviço que você oferece.

Caso o seu cliente ideal esteja no topo do funil, esteja procurando informações para comprar em um segundo momento, você precisa trabalhar a fase de divulgação do funil.

Neste caso, um link patrocinado pode ajudar para alimentar a sua base de dados para poder estruturar um projeto de Inbound Marketing.


Veja também: Como estruturar um Projeto de Inbound Marketing


Conclusão

O uso de links patrocinados vai bem além do Google Adwords e você precisa escolher o mais adequado para você na base do seu objetivo e da sua estratégia.

Se o seu objetivo é vender no curto prazo, os links patrocinados são uma ótima opção, eu diria até ideal.

Se você está se preocupando mais com o posicionamento da marca online ou vende um serviço de inteligência, os anúncios pagos são só uma pequena parte de uma estratégia bem mais complexa.

Estrategista de Modelos de Negócio e de Marketing Digital, Engenheiro. Mais de 10 anos de experiência internacional em vários paises da Europa e América Latina. Especialista na implementação e otimização de Processos de Business. Perfil linkedin: https://br.linkedin.com/in/daniloalbadigitalmarketing

..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.