Inbound Marketing sem receita de bolo

Inbound Marketing sem receita de bolo

O RD On the Road é um evento realizado pela plataforma de Inbound RD Station, tendo como foco principal a educação sobre Marketing Digital no país. 

A edição On the Road é uma versão menor (quase um petisco) do RD Summit, que acontece todo ano, semana entre final de Outubro e começo de Novembro, em Florianópolis, e é conhecido como o maior evento sobre a área no Brasil.

Essa edição de 2019 foi a maior que a RD já realizou em São Paulo, com um pouco mais de 2 mil pessoas. O que sugere que após anos de investimento, o mercado começa a ficar mais maduro e atento sobre o que é Inbound Marketing. 

Foi um dia inteiro de muitas palestras simultâneas e troca de experiências sobre estratégias de Marketing Digital com quem trabalha com isso na prática.

odos nós já sabemos que o Marketing Digital avançou bastante, parece até estranho ainda separarmos o Marketing On e Off, por isso estar sempre atualizado é um MUST DO para os profissionais da área, sejam eles mais maduros ou iniciantes. 

Sendo assim, trago agora um pouco do que foi visto nesse dia de imersão, onde existe a possibilidade de troca de informação, aprendizado com olhares distintos sobre o mercado, estratégias e tendências. 

1 – A importância dos vídeos

E aqui não estou falando apenas de Youtube, que já é considerado uma plataforma de buscas, mas também da importância desse formato de conteúdo para os públicos que querem:

– Consumo rápido da informação

– Resolução dos problemas

– Saber o que está acontecendo em tempo real

Não foram apenas as plataformas que mudaram, mas também o modo como consumimos as informações. 

Se antes a gente esperava pelo telejornal das 8h da noite começar, agora ainda queremos alguém com quem se identificar. PORQUE TODO CONTEÚDO É HISTÓRIA.


Então faça o check-list abaixo para ver como começar a otimizar seus vídeos já:

– Utilizar uma palavra-chave principal (no título e na descrição, o robô do Google não pode assistir o seu vídeo, mas ele vai otimizá-la dependendo das KW utilizadas)

– Utilize tags relevantes ao conteúdo para ajudar no rankeamento

– Métricas de engajamento (compartilhamento, comentário, play, like, até mesmo o dislike) essas métricas são mais importantes que a visualização para o Youtube

– Dica: as thumbs sugeridas pelo Youtube seguem o algoritmo (aproveite para usar aquelas com as poses mais vergonhosas possível, rsrsrs)

– Faça lives! Apenas faça lives! O conteúdo ao vivo ajuda a validar seu posicionamento de uma forma mais natural

2 – Organização inteligente

Claro que um site bonito aos olhos não faz mal a ninguém,  mas os estudos da neurociência do anos 2000 que diziam sobre como o cérebro humano é atraído por cores e mensagens de afirmação, hoje são comprovados pelas estatísticas do Marketing Digital.

Portanto, seguem minhas dicas (e dos palestrantes) para você ter uma boa Landing Page de cadastro para sua marca:

– Ofereça conteúdo gratuito (quem não gosta?)

– Ofereça listas para agilizar o consumo do texto

– Tenha imagens relacionadas que facilitem o entendimento do conteúdo

– Formulários Inteligentes (poucos campos e realmente necessários)

– Títulos que respondam as dores (pense em como o usuário faz as buscas no Google e como o seu conteúdo pode trazer essa resposta)

– CTA Colorido (pessoas gostam de clicar em botões… é isso)

– Validação de terceiros, inclua depoimentos de clientes satisfeitos com o seu produto/serviço

3 – Não existe fórmula mágica

Eventos sérios como esse não te entregam fórmulas mágicas, porque cada Buyer Persona tem hábitos de consumo diferentes. 

Ou seja, você poderá ter certeza do que funciona para o seu projeto, testando! E errando, claro.

Assista o vídeo sobre a diferença entre Buyer Persona e Cliente Ideal:

Dito isso, vale a pena dizer que toda oportunidade de venda é ainda é oportunidade. Então trago abaixo alguns insights que os especialistas que palestraram no RD on the Road São Paulo compartilharam e você vê se  eles fazem sentido para sua marca, ok?

– Veja listas como oportunidades, aquelas que se encaixam no seu perfil (ex: as 10 startups mais promissoras do ano…)

– Sonde empresas nas mídias sociais e entenda como funciona o processo operacional para prospecção (vale mais para o LinkedIn)

– Defina um modelo de operação que funcione para você, principalmente se o seu time do comercial e do marketing for grande, a ideia é diminuir os ruídos de comunicação entre uma etapa e outra do funil de vendas

“Eu sou um profissional de matemática” (Romeu Busarello – Diretor de Marketing da Tecnisa)  

Assim como disse ele. nós temos que começar a enxergar o quanto antes os potencial dos dados que temos em nossas empresas. Sua base de contatos pode se tornar seu maior ativo!

4 – Conteúdo humanizado

Apesar de sentirmos que o digital distanciou as relações interpessoais o que as pessoas procuram é sempre um contato humano, mesmo que seja com uma marca. 

Por isso, vale a pena ressaltar alguns pontos discutidos no evento que servem como check-list para você revisar sua estratégia nas mídias sociais:

– Ter equilíbrio entre vendas e entretenimento

Definir posicionamento (dentro disso está o bom uso das ferramentas: capa e perfil para divulgar ações/eventos/posicionamento)

– Adapte-se ao realtime (memes são concorrentes da marca, utilize datas comemorativas, esteja atento ao trending topics)

– Chame para a interação

– Seja autêntico e humano (com histórias pessoais e reconhecimento da dor. Ex: depoimentos de atendimento aos clientes que tiveram suas dores resolvidas)

Por mais que o compartilhamento de experiências seja enriquecedor, o que mais vale é sair desses eventos com AQUELA DICA que parece que foi feita especificamente para você e seu cliente.

Foto: Divulgação


Caso você tenha participado desse ou de outro evento, compartilhe aqui a sua experiência também! Vamos discutir mais e constantemente Marketing Digital, pois afinal, é disso que ele é feito!

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?