Blog
Início » Quais são as Funcionalidades Principais do Google Search Console?
maio 10, 2017 |

Quais são as Funcionalidades Principais do Google Search Console?

Funcionalidades principais do Google Search Console

Opa pessoal, tudo bem? Em nosso último artigo vimos um pouquinho sobre as funcionalidades do Google Search Console. Acessamos as abas Painel, Mensagens, Aspectos da pesquisa e Tráfego de pesquisa.

Ainda não conhece o Google Search Console? Clique aqui e conheça!

Vamos dar continuidade?

Índice do Google

Imagem do menu do Google Search Console e suas Funcionalidades.

Qual é a primeira coisa que nos vem à cabeça com a palavra “índice”? Algo parecido com o dos livros? Pode-se dizer que é seguindo esse raciocínio. No entanto, ao invés de termos páginas de um livro, teremos nele as páginas do seu site.  E temos as seguintes opções nessa aba:

 

Status do índice: Será um gráfico representado o total de páginas indexadas em um determinado período de tempo apresentado pelo gráfico. No entanto, temos uma opção chamada Avançado . Ela cria a possibilidade de exibir também o número de páginas bloqueadas por robôs e páginas removidas. Podendo também, atualizar essas informações a partir do botão Atualizar.

Imagem do Status do Indice do Google Search Console

Recursos bloqueados: Como pode-se pensar a partir do nome, nesta opção temos todos os recursos bloqueados do seu site. Ou seja, que não estão sendo exibidos para o usuário em uma determinada página.

Imagem dos recursos bloqueados do Google Search Console

Remover URLs: Um recurso utilizado apenas em casos específicos ou em situações de emergência. Possibilita “esconder” uma determinada página do acesso a usuários, removendo-a dos resultados de pesquisa. Vale ressaltar que é apenas temporariamente.

Imagem da aba remove urls do Google Search Console

Rastreamento

Imagem da seção de rastreamento do menu do Google Search Console e suas funcionalidades.

Veremos aqui o acompanhamento relacionado ao rastreamento do seu site. Assuntos como o famoso arquivo robots.txt sitemaps do seu site serão tratados mais adiante. Confira:

 

Erros de rastreamento:  Temos  Erros do site  e Erros de URL. Erros do site, referem-se a erros internos do site. Enquanto que os Erros de URL, referem-se a erros DNS do seu servidor. Os gráficos de Computador e Smartphones tem abas de Erros no servidor e Não encontrados .

Imagem da aba de Erros de Rastreamento do Google Search Console

Estatísticas de rastreamento: São indicadas questões relacionadas a performance do seu site. Temos gráficos de páginas rastreadas por dia, Quilobytes recebidos por dia e Tempo de download de uma página em milissegundos.

Imagem da aba Estatísticas de Rastreamento do Google Search Console

Buscar como o Google: É uma seção no mínimo interessante do Google Search Console. Permite ver como o Google  processa seu site.

Não estamos tratando da interface, mas olhando a nível de rastreamento. O Como está a visibilidade de cada diretório e URLs de acesso a páginas do seu site.

São informados o caminho da URL, o tipo do googlebot (robozinhos de busca), o status e a data.Você tem a opção de buscar logo no início da página, caso já  saiba o caminho específico.

Imagem da aba Buscar Como Google do Google Search Console

Testar robots.txt : Aqui você pode  enviar seu arquivos robots.txt ou checar seu arquivo atual, verificando se passa nos testes do robôs ou apresenta algum erro. Vamos falar do arquivo robots.txt logo mais.

Imagem da aba Testar robots.txt do Google Search Console

Sitemap:  Nesta parte, você poderá ver o conteúdo total dos Sitemaps e quanto do conteúdo dele está sendo indexado ou não. Falaremos mais sobre o que é um Sitemap também daqui a pouco. ; )

Imagem da aba Sitemap do Google Search Console

Parâmetros de URL: Mais uma parte que só deve ser usada caso seja realmente necessário. Aqui você pode passar parâmetros da URL para facilitar o rastreamento do Google. Você deve mexer aqui se necessário, se passar algum parâmetro errado, pode desindexar uma página.

Imagem da aba Parâmetros de URLs do Google Search Console

Problemas de Segurança

Imagem da seção de Parâmetros de Segurança do menu do Google Search Console

Por fim, temos uma das funcionalidades do Google Search Console que, de fato você nunca vai querer precisar acessar. Aqui são relatados todos os problemas de segurança que forem detectados pelo Google Search Console.

 

O Arquivo robots.txtImagem de Ilustração do robots.txt

Nada mais é o arquivo na raiz do seu site que tem funcionalidades voltadas a aplicar regrinhas de acesso para os robôs do Google ou de qualquer outro motor de buscas.

“Regras de acesso? Como assim?”.

Nem tudo que está no seu site, deve ser acessado pelos robôs de busca. Por exemplo, um caso muito comum, é o acesso a páginas de validação de usuário.

Você não quer que ela esteja acessível aos robozinhos de busca. Porque isso pode influenciar negativamente na na sua pontuação.

Então você incrementa regrinhas simples nesse arquivo chamado robots.txt para prevenir isso.

Você deve definir para que robôs de pesquisa as regras irão aplicar-se. Você define isso inserindo User-agent: e o nome dos respectivos robôs. Feito isso, você irá agora definir quais as regras de acesso. As principais são: Noindex, Nofollow, Disallow, Allow e Sitemap.

O comando Noindex faz com que o Google não realize a indexação de um determinado diretório. Ou seja, não permite que o google exiba ele em suas buscas. E consequentemente não indexa o conteúdo de subdiretórios também.

Já o comando Disallow, faz  os robôs de busca não entrem no diretório especificado e nem nos seus subdiretórios. No entanto, temos o comando Allow, que pode trabalhar fazendo com que dentro de um diretório específico que está como Disallow, você queira que um subdiretório dele seja visto pelos robôs. Então você aplica o comando Allow para este subdiretório específico.

O comando Nofollow serve para que quando existirem links internos no seu site. Os robôs vão ver eles, mas não vão acessa-los. Ou seja, apenas identifiquem que é um link, mas não descubram qual o seu conteúdo. Por último, temos o Sitemap. que nada mais é do que especificar qual o caminho do seu(s) Sitemap(s).

Imagem de exemplificação das Funcionalidades de um arquivo do robots,.txt

 

Quais as Funcionalidades de um Sitemap?               Ícone de Representação do Sitemap e suas Funcionalidades

É um arquivo .xml que tem como função  informar todas as páginas que estão contidas no seu site. Isso é feito com a finalidade de informar como é a organização do conteúdo do seu site. Não necessariamente sendo contido em apenas um arquivo.

Os robôs do Google o utilizam seu Sitemap para poder analisar seu site melhor, de uma maneira mais fácil.

Normalmente, estes arquivos não tem uma localidade fixa, portanto é por isso que é importante informar a localidade do seu Sitemap dentro do arquivo robots.txt. Inserindo toda a URL de acesso, ficando algo parecido com seudomínio.com/pasta1/sitemap.xml

Em todo caso, mesmo sem informar a localidade do seu Sitemap, é possível que o Google Search Console encontre-o.

Após todas essas funcionalidades, é certo que se você está procurando melhorar seu site, está é a ferramenta certa. Que além de disponibilizar as estatísticas para faze-lo, também provê os recursos necessários para corrigi-los.

 

E então, gostaram do post? Ou tem alguma dúvida? Deixe seu comentário logo abaixo sobre o que achou ou entre em contato com a gente!

Até a próxima. : D

Estudante de Análise e Desenvolvimento de Sistemas na Universidade Presbiteriana Mackenzie e Assistente de Desenvolvimento na Empresa de Estratégias Digitais NoTopo.

..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.