Como vender na Internet através das Redes Sociais

dicas de venda na redes sociais

A importância das Redes Sociais para sua Loja Virtual

As Redes Sociais são o boteco do século 21.

As interações não são muito diferentes do que um bar de 20 anos atrás.

Muita gente que grita e profere qualquer coisa, mas no meio desta confusão, sempre tem alguém que revela algo sensato que te faz pensar.

O desafio é ser reconhecido entre os ‘sensatos’ no meio de tanto barulho.

É importante levar isso em conta se você tem um e-commerce e quer vender através das comunidades online.

Precisa lembrar que o micro-momento de quem está no Facebook, Instagram, LinkedIn, não é necessariamente para procurar um produto para vender.

Para isso tem Google, certo?

Então considere que seu cliente ideal pode estar, sim, nas redes sociais, mas não necessariamente no micro-momento de compra.

 

 


Veja neste vídeo o que significa micro-momento de compra do seu cliente ideal


 

1. Incentive compartilhamentos com benefícios para o consumidor

As Redes Sociais são mesmo para expandir o conhecimento da sua marca, engajar com seu público-alvo, para acompanhá-lo na jornada até a compra.

Já no Google AdWords, por exemplo, as pessoas que procuram diretamente o produto que você vende, estão no micro-momento para comprar, pois elas precisam do… vinho que você vende… para já.

Muitas marcas adquirem fãs, mas poucas os mantém engajados.

Claro que você precisa produzir conteúdo de qualidade, etc, etc, etc. No entanto, não se iluda. Isso, por quanto necessário, não é nem de longe suficiente para gerar engajamento com a sua marca.

Para adquirir fãs de forma mais rápida sugiro 2 técnicas mais simples:

2. Impulsione seu anúncio ou sua página no Facebook e Instagram

Querendo ou não o Facebook (e Instagram com ele) são máquinas de dinheiro (para o Zuckerberg…rs) e, independentemente do número de seus seguidores, o seu post vai aparecer sempre menos para seu público-alvo, se você não impulsionar.

Quando você publica o vinho que você quer vender ou uma matéria sobre o mundo dos vinhos, veja que porcentagem do número de seguidores você impacta. Caso chegue a impactar uns 10% – 15% da sua base, pode impulsionar a página para aumentar o número de seguidores e consequentemente estes 10%-15% vão te entregar um número maior de likes ou cliques para o seu site.

Caso o alcance do seu post é menos que 10% da sua base, neste caso sugiro impulsionar o post mesmo através do Facebook Ads.

Para Instagram a lógica é parecida, só considere 2 coisas importantes:

  • O alcance no Instagram é bem maior do que no Facebook (pode chegar a 30% da base de seguidores, dependendo da qualidade do seu post).
  • Muitos likes não serão qualificados, ou seja, muitos são likes impulsivos de gente que gosta da foto que você postou. As vezes eles nem sabem de que produto se trata.

Veja neste vídeo como integrar o Instagram à Página do Facebook

3. Use vídeo, Facebook Live e Instagram Story

A porcentagem de alcance aumenta drasticamente se você usar vídeos ao invés de imagens.

E aumenta ainda mais se for um vídeo ao vivo, tanto no Facebook quanto no Instagram.

Para fazer um vídeo ao vivo nas Redes Sociais, nem precisa de um grande equipamento ou uma expertise específica. Vai de smartphone (os Samsung e iphone gravam até em 4k!).

Não faça vídeos compridos, use ele para divulgar o post ou o produto da sua loja…ou até a sua página ou perfil.

4. Curadoria – use conteúdos de terceiros para atrair o seu potencial cliente para sua página de Facebook ou perfil de Instagram

Se você está cansado de gastar dinheiro para impulsionar a sua página e está acabando os recursos para ficar produzindo posts para as Redes Sociais, eis uma técnica que pode te ajudar: a CURADORIA.

Procure fotos, vídeos, posts, enfim, qualquer conteúdo de terceiros que possa interessar ao seu público-alvo e replique ele na sua página. Claro, sem esquecer de taguear o autor do conteúdo que você vai divulgar.

Se você escolher um conteúdo que já deu certo e que já tem um bom engajamento, é provável que gere um bom engajamento na sua página também. Isso também ajuda a engajar com o produtor do mesmo conteúdo, o que é o início de um trabalho de Marketing de Influência.

Lembre que nem todos que falam de produto parecido com o seu são seus concorrentes. Eles podem ser usuários que já experimentaram ou outros atores do mesmo segmento como fornecedores.

E LinkedIn?

Bom, LinkedIn é mais voltado para B2B (Business to Business), então, no geral, não adianta divulgar produtos por lá.

O que você pode fazer no LinkedIn é divulgar o seu conhecimento do segmento em que você atua e explicar como seu produto pode resolver os problemas do seu cliente ideal.

Mais uma vez, você trabalha a sua marca e o conhecimento dela…assim quando alguém precisar do seu produto, já confia em você.

 

 

5. Quais são os KPIs a serem considerados para vender nas Redes Sociais?

Veja o vídeo sobre como definir o seu KPI dependendo da posição no Funil de Venda do seu cliente ideal.

 

 

O Facebook oferece a possibilidade de vender seu produto diretamente na sua página sem passar pelo site, por meio de plugins. Você integra o seu perfil com sua loja virtual.

 

Veja também ⇒ Fases e Custos de um e-Commerce

 

No entanto, repito que o usuário está em um micro-momento diferente, ele pode se interessar no seu produto mas talvez para comprar em outro momento. E talvez fora do Facebook. Mas afinal de conta o que lhe interessa é vender, não importa onde, certo?

É importante levar isso em mente, pois para avaliar a assertividade da sua estratégia você precisa definir um objetivo SMART, mensurável e, ao longo do projeto, precisa mensurar como as coisas estão indo. Para isso precisa definir os seus indicadores de performance (KPI  – Key Performance Indicator).

Por exemplo, imagine que você tenha uma loja de vinho e quer fazer conhecer, no Facebook, o diferencial dos vinhos que você vende, as suas novidades, as tendências de mercado, etc.

Se você medir os resultados através do número de vendas, está confundindo os canais de divulgação.

O número de vendas pode ser medido quando você tiver uma estratégia para o fundo do funil. E para isso sugiro trabalhar Google AdWords, Links Patrocinados e Google Shopping.

Já se seu objetivo é fazer conhecer a sua marca e seus vinhos, os seus KPIs principais precisam medir o engajamento com seu conteúdo: quantos likes? Quanto compartilhamentos? Quantas menções? Quantos comentários? E daí vai.

 

Conclusão

Não existe ferramenta ideal para tudo, nem Estratégia perfeita.

Tudo depende do objetivo que você tem (possivelmente SMART) e dos indicadores de performance que vai usar para avaliar o desempenho ao longo do projeto.

Então se o canal que está usando não está dando certo, veja se é o canal mesmo ou o uso que você faz dele.

E você tem alguma experiência com venda de produtos via redes sociais? Gostaria de compartilhar? Deixe um comentário aqui embaixo.

Compartilhe!

Estrategista de Modelos de Negócio e de Marketing Digital, Engenheiro. Mais de 10 anos de experiência internacional em vários paises da Europa e América Latina. Especialista na implementação e otimização de Processos de Business. Perfil linkedin: https://br.linkedin.com/in/daniloalbadigitalmarketing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?