Blog
Início » Como fazer uma Landing Page: dicas rápidas e essenciais
jun 23, 2016 |

Como fazer uma Landing Page: dicas rápidas e essenciais

Uma landing page – no português, “página de aterrissagem” – é uma página especialmente planejada e criada com o intuito de receber visitantes, gerar conversão e facilitar que o consumidor finalize uma compra ou avance mais uma etapa no processo decisório de compra.

Ela se diferencia de uma página de site comum ao ser totalmente focada em um objetivo pré-determinado, eliminando toda e qualquer distração que possa desviar o usuário desse objetivo. Por exemplo, se o objetivo da landing page for que o visitante se inscreva no serviço anunciado na página, todos os elementos da página serão cuidadosamente trabalhados para:

Como fazer uma Landing Page

1) atrair um público-alvo extremamente propenso à conversão.

2) fazer com que, uma vez que esse público-alvo esteja dentro da sua página, ele realmente se interesse, fique curioso, e converta.

Mas como atrair pessoas para a sua landing page?

O público pode vir de qualquer fonte ou canal, online ou offline, que esteja promovendo ou listando a página, sendo os principais canais que levam visitantes a landing pages:

Anúncios pagos em mecanismos de busca, como o Adwords: que pode ser customizado para captar o público certo, e no estágio ideal do processo decisório de compra. O planejamento da landing page deve estar casando muito bem com as campanhas, anúncios e palavras-chave usadas no adwords, de forma que você consiga aumentar o índice de qualidade das palavras-chave e pagar apenas para atrair quem realmente está disposto a concluir uma conversão.

Mecanismos de busca como o Google: as landing pages são páginas com um conteúdo muito resumido e com um apelo maior ao layout e a imagens. Sendo assim, elas não ganham tanta relevância quanto uma página com maior volume de textos e links. E é justamente devido a isso que todos os esforços devem ser aplicados para deixar as landing pages com o SEO impecável e extremamente otimizadas e relevantes ao consumidor final, buscando conseguir melhores posições nas buscas no médio a longo prazo, ao utilizar uma estratégia com palavras-chave mais cauda longa e menos competitivas.

Redes sociais: as quais ajudam a informar e gerar interesse do público-alvo tornando-o propenso a querer entrar na sua página e possivelmente converter.

Cada uma dessas fontes de tráfego deve ser trabalhada de forma a selecionar muito bem os consumidores em potencial para a sua landing page. É um trabalho muito personalizado e, muitas vezes, faz-se landing pages diferentes para fontes de tráfego diferentes, mesmo sendo o mesmo público-alvo.

Como deve ser uma landing page?

Como fazer uma Landing Page Uma landing page tem que ser totalmente voltada para o objetivo principal dela: a conversão. Ela é a chance de engajar com o visitante, e fazer ele se interessar pelo seu produto nos poucos segundos iniciais que ele adentra a página. Para isso, existem algumas práticas básicas que podem ajudar a construir seu conteúdo:

Uma landing page é breve, concisa e essencial: ela é a primeira impressão e o primeiro contato que você tem com o seu cliente em potencial, e você quer tirar o máximo de proveito disso. Tenha em mente que as pessoas na internet têm pressa e querem ir direto ao ponto, então apresente a informação de uma forma concisa, mas que mostre o que há de mais importante que o cliente precisa saber.

Use imagens: as imagens são uma boa forma de resumir e atrair os olhos do visitante para o que realmente interessa: se existe algo a ser explicado, tente usar um conjunto de figuras mostrando o passo a passo. Algo que fique leve, intuitivo, e rápido de ser entendido.

Linguagem: use uma linguagem clara e que, preferencialmente, conecte com o seu público na maneira dele de falar e na forma como ele pensa.

Fácil e Chamativa: Chame a atenção do seu consumidor, e já indique o principal motivo para incentivá-lo a converter. Ou seja, converse com o visitante, com uma frase de destaque que reflita a solução para o que ele está buscando. Mostre qual é o problema que você se propõe a resolver.

Deixe claro por que você é diferente: não basta que você fale que você é melhor que a concorrência, você precisar mostrar logo seu diferencial. O que você faz de diferente? Por que o consumidor deve escolher sua marca?

Prove que você é melhor: mostre argumentos e baseie-se em números para provar sua competência e reduzir a percepção de risco do consumidor.

Use um bom call to action: um call to action é quando você chama o visitante para realizar a ação que você espera dele. Sim! Você deve convidá-lo, de forma muito clara e chamativa, a concluir o objetivo principal da landing page, seja realizar uma compra, uma inscrição, ou qualquer outro tipo de conversão.

E se um mesmo produto possui públicos com perfis diferentes?

Como fazer uma Landing PageA landing page possibilita que você tenha apelos diferentes para públicos diferentes: você pode fazer páginas diferentes para um mesmo produto. Por exemplo, supondo que você esteja vendendo um computador com alta capacidade de processamento. Para o público de pessoas que usam o computador para jogar, você pode fazer uma página focada no mundo dos games, que converse muito bem com esses gamers. Enquanto uma outra landing page, sobre o mesmo computador, pode ser direcionada a fotógrafos, focando na necessidade deles de ter alta capacidade de processamento para edição de fotos e vídeos, e envolvendo-os pela paixão pela fotografia.

Dessa forma, os dois públicos-alvo conseguem entender muito bem como esse computador pode ajudá-los de forma detalhada, personalizada e aprofundada, reduzindo suas dúvidas a respeito da compra e incentivando-os à conversão.

Dica: escolha uma palavra de cauda-longa para otimizar

Se você depende de mecanismos de busca como o Google para divulgar sua página, seja para conseguir tráfego orgânico ou pago (adwords), você vai precisar escolher muito bem a palavra de cauda longa a ser otimizada em sua página. Ela vai te ajudar a ranquear para o que realmente interessa, e para as pessoas que estão mais propensas a converter.

Mas como isso acontece? O Google está espiando tudo o que tem dentro da sua página, e otimizar com a palavra correta vai ajudar você a ter mais qualidade no seu conteúdo e conseguir ranquear melhor.

Uma palavra com cauda longa, é uma palavra extremamente específica. Por exemplo, a palavra “computador” não é uma palavra cauda-longa, e se você otimizar sua página para essa palavra, estará competindo com milhares e milhares de outros sites que envolvem “conserto para computador”, “computador usado”, “computador notebook”, “comprar computador” etc. Ou seja, você estará fazendo um esforço enorme para competir com muita gente que não é seu público real, e provavelmente não vai conseguir vencer.

Já quando usamos palavras de cauda-longa, buscamos otimizar para termos que refletem exatamente uma possível busca do seu público-alvo. Voltando ao exemplo do computador para fotógrafos, algumas palavras de cauda longa poderiam ser: “computador para fotógrafo”, “computador para edição de imagens”, “computador para renderizar vídeos”. O segredo é conhecer muito bem o seu público, e entender como ele pesquisa. Vale também usar de ferramentas que indicam o volume de busca para cada palavra, como o Planejador de Palavras-Chave do Google Adwords.

Uma vez que você já sabe quem é seu público, como ele busca, e qual é a palavra-chave ideal para ele (baseado no volume de buscas), você tem que garantir que essa palavra-chave de cauda-longa está aparecendo em locais importantes para a otimização da página, como: URL, título da página, ao longo do texto da página, nos alts das imagens, e nos meta titles e meta descriptions que aparecerão nos mecanismos de buscas.

Landing pages são eternamente mutantes

Como fazer uma Landing PageElas sempre estão em fase de teste e aperfeiçoamento. Elas devem ser flexíveis e se adaptarem ao que seu público-alvo responde melhor. Lembre-se que tudo deve ser muito bem lapidado com base nos dados coletados, buscando sempre priorizar e ressaltar os elementos que mais funcionam para conversão.

Para isso, os testes A/B são muito utilizados: eles dividem uma mesma página em duas versões, e faz-se uma alteração em um elemento de uma delas. Depois, compara-se os dados de desempenho da página modificada com a página original e vê-se qual das duas trouxe melhores resultados. A página ganhadora deve ser então a escolhida para ficar no ar. Alguns dos testes A/B mais comuns em landing pages são:

  • Mudar o texto do botão call-to-action
  • Mudar o local do formulário ou do call-to-action
  • Mudar a quantidade de campos no formulário
  • Mudar o cabeçalho ou frase de destaque
  • Mudar o texto da página
  • Inserir uma versão da página que inclui vídeo

E não esqueça de observar os principais indicadores de resultados. Compare:

  • Número de conversões
  • Taxa de rejeição
  • Número de visitantes
  • Taxa de conversão da página

Quando uma landing page é recomendada?

Normalmente para casos em que o público-alvo está em um momento final do processo decisório de compra, já quase pronto para converter.

Mas também pode ser usada para outros objetivos que envolvam incentivar o consumidor a dar o próximo passo no processo decisório de compra. Alguns objetivos podem ser:

  • Informar sobre um novo produto
  • Incentivar que o visitante assine uma newsletter, que pode levá-lo a uma conversão futura.
  • Encaminhar à compra.

Conclusão

Use e abuse das landing pages, principalmente quando o seu objetivo for conversão e captação de leads.

Divulgue-as nos meios que conseguem atingir mais efetivamente os consumidores específicos da sua marca.

Prepare-as para converter seus visitantes a realizarem o objetivo-alvo da landing page.

Colete os dados, faça testes e ajuste conforme for necessário.

Digital marketing professional. Passionate about new businesses and the digital world.

..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.